Ética ou Limite ?

Recentemente assisti ao filme Abaixando a Máquina, dirigido por Guilhermo Planel. A obra faz uma discussão sobre a ética do fotojornalista na cidade do Rio de Janeiro, mais especificamente, os fotógrafos ligados as grandes empresas de comunicação. No entanto, acredito que a palavra que mais se encaixa na discussão que o filme levanta não é ética, mas limite.

Ao longo do filme alguns fotojornalistas dão depoimentos sobre suas atividades no cotidiano da cidade. Os relatos giram basicamente em torno das experiências de fotografar a violência urbana – o que para os meios de comunicação acaba se resumindo no confronto entre policiais e traficantes nas favelas cariocas – que promove a morte de muitos cidadãos que se encontram entre os dois lados do conflito.

Esse conflito – que é apenas uma máscara para que não se enxergue o verdadeiro crime organizado – é provocado pela intencional criminalização do uso da droga por parte daqueles que realmente gerenciam o comércio de entorpecentes (políticos, polícia, poder judiciário e empresários, tanto no Brasil como no exterior).

E o que faz a grande mídia? Ajuda a consolidar essa máscara como o mal a ser combatido com imagens espetaculares produzidas por seus fotojornalistas e câmeras que são enviados a campo para explorar a violência.

Me utilizo da palavra exploração, pois acredito que é exatamente isso que as empresas de comunicação fazem. Constroem verdades com fatos isolados, naturalizam a violência, esvaziam completamente o debate sobre política de segurança pública, legitimam a criminalização dos movimentos sociais e induzem ao consumo desenfreado que anestesia as massas, dificultando em muito articulações que vislumbrem algum tipo de transformação social. No entanto mantém o discurso de estarem cumprindo o papel social de “informar” a população.

Nesse sentido me pergunto a partir de que ponto de vista deveríamos discutir sobre ética. A violência que mata os filhos de inúmeros pais e mães não só na cidade do Rio de Janeiro como no Brasil inteiro é fruto de uma série de fatores, entre eles a ausência do estado no que diz respeito aos direitos básicos do cidadão, característica marcante do modelo neoliberal. E o que fazem os meios de comunicação? Naturalizam o estado mínimo.

Logo, fotografar com o olhar que interessa a quem controla a circulação da informação é uma atitude ética? Pelo contrário. Isso só demonstra que quando um fotógrafo vai a campo produzir um discurso (pois a fotografia é também um discurso) para a mídia hegemônica e abaixa a máquina diante de uma situação, este profissional chegou ao seu limite, pois deixou de ser ético a partir do momento que fotografou para essa corporação.

Não ignoro o fato de existirem pessoas engajadas na luta pela transformação da estrutura social que fotografam para esses veículos de comunicação. No entanto a urgência de se produzir notícias de grande impacto impede que a imprensa desenvolva um jornalismo que se paute na pesquisa e na relação dos fatos com a história. A forma como as noticias são veiculadas transforma tudo aquilo que acontece na sociedade em um espetáculo a ser consumido pela população. Dessa maneira, existe pouco espaço para o desenvolvimento de uma pauta que seja comprometida com aqueles que sofrem diariamente e são notícias no espetáculo da mídia.

Américo Júnior

Anúncios

Sobre Coletivo Pandilla

Coletivo Fotográfico – Intervenções com imagens.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Ética ou Limite ?

  1. Hellen Souza disse:

    De fato suas palavras resumem o que de real os fotojornalistas vivem hoje dentro da profissão, uma hipocrisia profissional! A pergunta está aqui, o que vale é a ética que você carrega dentro de si, ou a ética estipulada pela profissão? O fotografo tem o poder nos olhos e nas mãos. O trabalho que vocês fazem tem que ser exemplo para muitos que hoje estão nesse meio! parabéns pelo blog e pelo trabalho desenvolvimento!

    Forte abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s